Notícias

TAMANHO DO TEXTO

GRANDE ASSEMBLEIA APROVA PROPOSTA DE ACT 2014/2015

Postado em 26/06/2014 às 11:32:48

Interação:

GRANDE ASSEMBLEIA APROVA PROPOSTA DE ACT 2014/2015

Depois de ouvir as intervenções de vários companheiros, a categoria aprovou, praticamente por unanimidade, apenas sete votos contra e uma abstenção, a proposta de Acordo Coletivo apresentada pela Casan.

A Assembleia Estadual Unificada entre Sintaema e Intersindical foi dirigida pelos sindicalistas Mafra, Odair, Genilson, Américo, Carlos Abraham, Afonso Coutinho e Rui, além do representante dos trabalhadores no Conselho de Administração, Jucélio Paladini e do Assessor Jurídico Roberto Schimidt

Participaram da assembleia trabalhadores (as) de todas as regiões do estado. Casa lotada para discutir os rumos da nossa Campanha Salarial.

Segundo a avaliação do Presidente Mafra e de outros companheiros, a proposta, apesar de ter sido a possível para o momento, atendeu às expectativas da maioria. “Esta proposta só está aqui por causa da nossa mobilização. Acertamos na luta, na paralisação e no estado de greve. Saímos daqui com uma grande decisão”, afirma o presidente do Sintaema.

Carlos Abraham, Coordenador da Intersindical, também expressou posição semelhante. “Fizemos um movimento ordeiro. Não fosse isso, não estaríamos com a proposta em mãos”, afirma.

MOBILIZAÇÃO E CAPACIDADE DE ARTICULAÇÃO POLÍTICA

Vários dirigentes avaliaram o quadro de mobilização, dos prós e contras de rejeitar a proposta e manter a greve, afirmando que a grande mobilização da categoria juntamente com a capacidade de condução, de negociação e de articulação política foram decisivas para conseguir avanços na proposta. “Esse é um acordo coletivo e não individual. Nós confiamos nesse pessoal que sentou à mesa de negociação e conseguiu. Eles nos representam, mas o sindicato somos todos nós”, afirma Elvio de São Joaquim.

“Fiquei orgulhoso em fazer parte desta equipe. Não vamos resolver todos os problemas de mais de 40 anos de Casan. Mas, caminhamos para frente. Saímos daqui com mais batalha, só teremos êxito se permanecermos juntos”, destacou o vice-presidente.

AJUSTES NA PROPOSTA

Também foi destacado a necessidade realizar algumas adequações na proposta, especialmente, no tocante à jornada de 6(seis)horas, necessitando incluir  na redação que a  ADESÃO deverá ser VOLUNTÁRIA. Já na questão do acelerador de carreira, o mesmo deverá ser aplicado para todos(as) os trabalhadores (as) que ingressaram na Empresa até o dia 31/12/2013 e não até 30/04/2012. A descompactação de escala deverá ser paga nos meses de Jan/2015 e Jan/2016, conforme ajustado na mesa de negociação. Esta tarefa foi delegada à Comissão de negociação.

CONTINUAR NA LUTA

A luta, entretanto, continua pela reestruturação da Casan que permita uma nova gestão na empresa, contra terceirizações e interferência política. “A luta para moralizar a Casan é permanente. Saímos dessa batalha, mas logo teremos outra. Esse foi o acordo possível para este ano. Nos próximos, não será diferente, a luta continua”, pontuou Odair.

Em outubro, teremos uma nova batalha pela frente: a eleitoral.

 

JUNTOS SOMOS FORTES – QUEM LUTA CONQUISTA

Últimas notícias

+ Ver todas as notícias