Sobre » Histórico

SINTAEMA: 35 anos de lutas,sonhos e conquistas

Corria a década de 70, anos de chumbo da ditadura militar. A mando da elite conservadora e do capital internacional os milicos tratavam a ferro e fogo as justas reivindicações do povo brasileiro, como a luta pela implantação das reformas de base para fazer avançar a nação brasileira.

Mesmo assim, milhares de brasileiros/as destemidos/as não se intimidavam, com bravura e elevada consciência política, ousaram enfrentar as baionetas e os canhões dos militares.

Muitos tiveram suas vidas ceifadas, nas praças ou nas florestas, como na guerrilha do Araguaia, outros/as milhares foram presos e torturados nos porões da ditadura militar.

Época que era proibido lutar pelos direitos dos trabalhadores e mesmo pelo legítimo direito de viver em uma nação democrática.

Mas o povo é sábio, ousado e perseverante. Afinal a luta de classes continuava a existir e aprofundava as desigualdades sociais.

Nossa categoria também sentia na carne as mazelas do sistema. Um grupo de abnegados/as companheiros/as de forma clandestina começaram a se organizar.

Em 1975 fundaram a Associação dos Servidores da Casan. Em 9 de novembro de 1977 ousaram e fundaram o nosso Sindicato, que passo a passo foi constituindo-se numa Entidade combativa e respeitada, travando inúmeras batalhas na defesa dos direitos imediatos de nossos trabalhadores/as e nas lutas gerais do povo brasileiro.

Com o fim da ditadura militar, em 1985, e impulsionado pelo momento político vivido no país o Sindicato passa a travar inúmeras batalhas, como a greve de outubro de 1985, as duas greves de 1987, a batalha contra a lista de demissões de agosto de 1987, a de 1989 com trinta e seis dias de greve, com salários descontados e culminando com a greve de fome de 5 dias. A luta pelos Planos de Carreira e de Saúde, dos Acordos e Dissídios Coletivos, a luta de mais de duas décadas pela garantia no emprego, pelo fim das terceirizações e pela contratação através de concurso público, no enfrentamento das políticas neoliberais que tem como objetivos suprimir nossos direitos, privatizar as estatais e os serviços públicos, As batalhas contra a venda de ações da Casan em 1988 e 2011, as greves de 1999, 2000, 2001,2002 e 2005 que tiveram como objetivos garantir nossos empregos e direitos.

Já a partir de 2002, nosso Sindicato entra na dura batalha contra a privatização da água e contra o desmonte da Casan com a política de privatização/municipalização. È a hora da onça beber água, de resistir contra o desmonte da Casan e elaborar uma nova proposta de  modelo  de gestão para o saneamento.

Apresenta a Gestão Compartilhada, hoje uma realidade e as emendas as leis orgânicas dos municípios para proibir a privatização/terceirização da água.

Paralelamente vai a luta contra os ataques dos governos e em 2004 enfrenta com valentia e sabedoria a famigerada lista de 500 demissões e vence a batalha. Da mesma forma as reformas administrativas que tinham como objetivo desmontar a Casan. Em nossa luta diária, o objetivo maior é defender os direitos dos trabalhadores, fiscalizar as condições de trabalho e cobrar dos empregadores mais valorização do quadro funcional.

A atuação do SINTAEMA-SC não se restringe apenas às questões corporativas.

Como entidade de classe, busca interagir com os movimentos sociais, populares e institucionais, através de atos, manifestações públicas, palestras, oficinas e debates, combinando os interesses mais imediatos com os interesses gerais da sociedade.

Nesses trinta e cinco anos o SINTAEMA enfrentou todos os tipos de obstáculos. Com disposição de luta, unidade, paciência e com a experiência acumulada, fomos superando as dificuldades e desafios.

A história do SINTAEMA-SC certamente tem a impressão digital de cada trabalhador/a que de forma altiva teve a ousadia de quebrar as algemas e lutar.

Valeu companheiros/as, são 35 anos de sonhos, lutas e conquistas.

A vida segue e a luta continua!

Um abraço fraterno a todos/as.